Quizes e Testes Sempre uma coisa nova para você. Só clicar.

Uma crônica de Natal


“Geeeente, tô saindo de casa. Vou lá na avenida fazer as compras de Natal. Qualquer coisa, tô no celular”.

“Caramba, não tem um lugar p/ estacionar. Vou ter que gastar uma grana com estacionamento particular”.

“R$ 50,00? É muito caro. Vou ter que dar presente p/ família toda. E aquele ali de R$ 15,00? Tem tamanho G? Só M? Acho que vai ficar pequena, ela engordou de novo. Vou levar só essa aqui então”.

“Um presente já foi. Agora o que eu vou dar para o resto? Ahhh, promoção! Vai ser aqui mesmo! Pode trocar? Ótimo, quero um de cada cor e tá muito bom, ainda mais p/ aquela gente que só me dá porcaria mesmo… Acredita que minha sogra me deu pano de prato ano passado?”

“Só falta comprar o chester. Caramba, isso tudo é fila? Acabou o chester? Vou em outro supermercado.”

“Esse chester tá cada vez mais caro. Ainda tenho que levar refrigerante? Vai ser um Dolly mesmo que tá mais barato. Assim não dá! Haja grana…”

No dia de Natal…

“Repara não, é só uma lembrancinha!”

“Ahh obrigada, adorei!” (Pensando “aonde fica essa loja? Será que pode trocar? A pessoa acha mesmo que eu vou usar um troço cafona desses?”)

Na hora do amigo oculto…

“A pessoa que eu tirei…”

“Ahhh que… diferente!” (pensando com raiva “dou um presente bom, p/ ganhar essa arvorezinha de bala? O que eu vou fazer com isso? Só me ferro em amigo-oculto…”)

Na hora da Ceia…

“É pavê ou pacumê?” (a família revira os olhos)

“Arroz com passas? (“POR QUE INSISTEM EM COLOCAR PASSAS NO ARROZ SE NINGUÉM GOSTA E DÁ O MAIOR TRABALHO PARA TIRAR”?, pensa) Tem arroz branco? Não, então só a farofa mesmo…”

“Devo ter engordado alguns quilos depois dessa Ceia. Tô cheia, com a barriga estufada já… Opa, é sorvete? Quero sim, mas bota só um pouquinho…”

“Ah, já vai? Então tá, feliz natal, viu? Tudo de bom!”

Comentários

comentários

Uma crônica de Natal by Paranóia Magazine Digital is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License.