Crítica: Bloodshot

Creative Commons License
Crítica: Bloodshot by Paranóia Magazine Digital is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Brazil License.
3

Nossa Opinião

Chegou o momento que muito se falava em Hollywood: O mercado chinês determinando que filmes deveriam ser produzidos e como. Hoje, temos duas grandes produções que são prova disso: Projeto Geminni e Bloodshot. Produtos com investimento direto ao mercado que interessa: China. Dois filmes, recheados de ação e tecnologia em computação gráfica e fotografia.

Bloodshot é uma produção (não tão grande assim) que se faz passar pelo Estados Unidos, mas claramente nem chegou perto de lá. Há um cuidado em mostrar (ou até em ocultar nomes que não estejam em língua anglo-saxão) apenas nomes em inglês. Um elenco com nomes reconhecidos e um roteiro adequado para um filme de ação, a produção lembra muito filmes dos anos 80 de brutamontes (em uma referencia mais atual, seria algo parecido com o filme Os mercenários (Expendables).

Entendendo isso, o filme é bem divertido e não chega a ser muito óbvio nos rumos que ele vem a tomar. É um filme que pode ser considerado uma opção no cinema ou aguardar para quando passar na TV fechada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *