Quizes e Testes Sempre uma coisa nova para você. Só clicar.

Colocando para pensar


dilma-sexo2

Essa reflexão é puramente para demonstrar o que está acontecendo com a Imprensa desse país. Então, vamos todos nos sentar, respirar e permitir que se tenha um momento de aferição de fatos sobre o assunto. Não tenho a menor intenção de achar que você vai mudar a sua forma de pensar depois de ler o que tenho para falar, entretanto é minha obrigação como um futuro difusor de informação, que tem sim definições políticas firmadas, mostrar um ponto de vista que parece ter sido esquecido. Ainda mais quando estamos próximos do fim do processo de Impeachment da Presidenta (se olhar no dicionário, verá que as duas formas de se expressar estão corretas) Dilma Roussef.

Afinal, qual é o objetivo dessa reflexão? Mostrar o quanto as empresas midiáticas se utilizam dos seus veículos para que a população seja levada a pensar de forma consonante aos interesses desses grupos. Para isso, vou me utilizar do material produzido pelo site Pragmatismo Político como referência ao fato ocorrido com a Revista Época e o seu artigo sobre a vida sexual da Presidenta afastada (pode ser lida aqui).

Dilma, se eu fosse seu amigo lhe diria: erotize-se – VIEIRA, João Luiz.

Ao ler a declaração acima, o primeiro instinto é dizer (Oi!? Que p*rra é essa?) que se trata de alguma brincadeira, até porque estamos tratando do maior cargo político democrático do nosso país. Não era. Era o início de uma série de escárnios sobre o corpo e a vida sexual de Rouseff. A mistura cruel de machismo e um sarcasmo de gosto duvidoso transformam o texto na personificação de bate-bocas acalorados entre vizinhos encontrados em qualquer texto de Nelson Rodrigues: Chulo, rústico e sem qualquer racionalidade.

 Coloque-se no lugar da Presidenta. Quem seria a pessoa que questionaria a sua atividade profissional em função da sua atividade sexual publicamente? Qual seria o seu objetivo de gratuitamente se colocar no ar algo de tão baixo calão? Deixo que você tire suas conclusões. Preciso dizer de que grupo empresarial pertence a revista? Acho que não. Poderia exemplificar com publicações da Revista Veja, mas não considero ela referência jornalística (nem eu, nem os grandes vestibulares do país que recorriam a revista para desenvolver suas questões) uma vez que ela, mais descaradamente que a Época, assumia seu lado publicista dos interesses do Grupo Abril.

materia-istoe-e1459795859922 A capa de Istoé é a concretização do bordão de Boris Casoy: “Istoé uma vergonha”. Utilização da imagem da Presidenta comemorando um gol da seleção brasileira para expressar o título da revista é uma chacota ao jornalismo. É lamentável que a carreira de jornalismo tenha se transformado em função de algumas pessoas em sinônimo de “rameiras por necessidade”.

Comentários

comentários

Colocando para pensar by Paranóia Magazine Digital is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License.