Dumbo – Crítica

Holt Farrier é uma ex-estrela de circo que retorna da guerra e encontra seu mundo virado de cabeça para baixo. O circo em que trabalhava está passando por grandes dificuldades, e ele fica encarregado de cuidar de um elefante recém-nascido, cujas orelhas gigantes fazem dele motivo de piada. No entanto, os filhos de Holt descobrem que o pequeno elefante é capaz de uma façanha enorme: voar.

3

Nossa Opinião

O filme mostra o talento do diretor Tim Burton em estabelecer uma história.  A fotografia do filme é sem dúvida maravilhosa, como se fosse a assinatura do Diretor. Dumbo é um carismático personagem que cativa instantaneamente. Aqueles que assistiram recentemente a versão original poderão perceber as inúmeras referências ao filme. Essa adaptação sem dúvida trás para uma nova geração essa história clássica, entretanto o roteiro não consegue dimensionar a história do elefantinho que acaba se tornando coadjuvante em sua própria história. A trama é focada em Holt Farrier e o relacionamento com os filhos depois de voltar da guerra. A trama do elefante se encerra e ainda estamos em um longo caminho para ver o encerramento da história principal. Os personagens por alguma razão não cativam como o elefantinho, sendo naturalmente esquecidos após o fim do filme. É um bom filme para levar a criançada e talvez os mais nostálgicos.

Comentários

comentários

Dumbo – Crítica by Paranóia Magazine Digital is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License.